Brasil Colônia:Implementação

A princípio o Brasil (Ilha de Vera Cruz) com a chegada de Pedro Álvares Cabral começa um período Pré-colonial, estabelecendo uma retirada extensiva do Pau Brasil em seus litorais, essa retirada gerou um lucro para Coroa portuguesa inestimável, pela pigmentação atribuída usual  vermelha, fazendo que a Coroa necessite de um monopólio.

Mas essas riquezas foram vislumbrados por outros países europeus  que almejavam lucros em terras inexploradas, por essa intensiva em seus territórios a coroa portuguesa estabelece sua colônia depois de 30 anos de sua descoberta, assim começa o Brasil colonial.

Implementação

O processo de implementação do sistema colonial no Brasil, teve fatores primordiais para investimento depois de 30 anos sem uma base colonial, esses fatores foram:

  • Os franceses estavam no território  brasileiro explorando o pau-brasil (fora outros povos que queriam riquezas)
  • Não aceitação do Tratado de Tordesilhas
  • Problemas no Oriente com as especiárias

Expedições

Neste contexto para concretizar essa colonização, inicia uma expedição com Martim Afonso de Sousa em 1530, saindo da costa e interiorizando pelo território, com objetivo de se reconhecer, estimar as riquezas do solo e combate a estrangeiros.

Expedições no interior do Brasil

 Expedições no interior do Brasil

Eventualmente após transcorrer pelo território, Martim vê a necessidade de se fazer um agrupamento no litoral em 1532, instituiu a Vila de São Vicente (atual São Paulo), com divisões de terras  plantando mudas de cana-de-açúcar e animais (gado), como nas ilhas da Madeira, Açores e Cabo Verde.

Fundação São Vicente no litoral

  Fundação São Vicente no litoral

Essa iniciativa pela cana-de-açúcar se teve pelo baixo lucro que o Pau Brasil consolidava, sendo o açúcar o produto mais valioso da Europa neste momento.

Sendo essa inciativa diferente da corta do pau-brasil, necessitando de uma mudança gradual do modo que se explora o solo, necessitando de um agrupamento para se produzir a cana-de-açúcar e construir engenhos para a sua fabricação de açúcar,tendo que ter uma mão de obra nativa.

Portanto constituindo o ideal para  iniciativa de colonização, porque no momento que se planta cana-de-açúcar, tem que  se criar um agrupamento por  um determinado período de tempo, assim inciando uma colonização gradual.Tendo problemas nesta instalação pela emprego de mão de obra nativa.

Pois os nativos  não aceitam essa chegada gradual dos europeus, muito menos o trabalho.

Capitanias hereditárias

No momento que a coroa vê a evolução que Martin fez no seu território, decide por uma organização da colonização, com implementação efetiva no qual se baseia no Tratado de Tordesilhas, sendo assim adotado o sistemas de capitanias hereditárias 1534 com o Rei Dom João III.

Esse sistema já tinha sido implementado por eles na ilhas do Atlântico, sendo assim o território seria dividido em lotes no qual teria donos, escolhidos pelo coroa, chefes militares e nobres para administra-los.

Os nobres chamados de capitães donatários, tendo que povoar, estabelecer o plantio de cana e proteger seus aldeamentos.

Sendo assim divididas em:

  • 15 capitanias ( com 11 donatários)
Representação das Capitanias Hereditárias

Representação das Capitanias Hereditárias

Possuindo documentos para regulamentar, sendo a Carta de Doação um documento onde o governo oficializa a doação ao donatários e o Foral,onde institua os direitos , foros, tributos que seriam recolhidos ao rei.

Tendo o donatários direitos sobre os lucros, porém não eram proprietário da terra, só quem iria empregar a ocupação sistemática das terras, com objetivo da obtenção dos recursos necessários para a geração dos lucros, idealizados pela coroa.

Podendo assim fazer oque quisessem em seus territórios, para o bem da Coroa.Neste contexto surge as sesmarias, que eram as concessões  de terras  abandonas ou sem donos, dentro das capitanias.

Contudo esse sistema de capitanias hereditárias, não foi efetivo em todo território pela falta de dinheiro, falta de controle dos donatários, falta de informações e investimento da metrópole e hostilidade dos nativos. Enfim esse sistema terminou aproximadamente em XVIII, dando perspectivas diferentes ao território brasileiro.

Deixe um Comentário