União Ibérica

No período entre 1580 e 1640, ocorreu um fato na Europa que mudou o estigma territorial drasticamente para a coroa portuguesa que passou a ser controlada por um rei espanhol.

Sendo denominado este período de União Ibérica, porém apesar da coroa espanhola ter o poder em solo português, continuava o poder autônomo português possuindo ações em suas colônias e controle.

Contexto Histórico

Desta forma a formação da União Ibérica foi do decorrer do término da Dinastia de Avis, após  Dom sebastião em 1568 assumir o trono português aos 14 anos, não se casou portanto não obteve  herdeiros ao trono.

Dessa maneira sendo o último da dinastia Avis, posteriormente morto na  batalha de Alcácer Quibir em (1578).Assim depois que é morto em batalha, por não possuir descendentes para assumir o trono, tem-se a necessidade de requisitar o parente mais próximo.

Batalha de Alcácer Quibir morte de Dom Sebastião

 Batalha de Alcácer Quibir morte de Dom Sebastião

Sendo este o seu tio-avô cardeal Dom Henrique porém já era um idoso. Vindo a falecer em 1580, gerando eventualmente um problema para monarquia portuguesa pela falta de uma linha de sucessão, colocando um fim da dinastia Avis.

Neste contexto Filipe II da Espanha faz uma reivindicação ao trono português, questionando esse direito pelo pressuposto que  era casado com Dona Maria, filha de dom João III que neste caso era avô de Dom sebastião possuindo assim um laço com a coroa portuguesa.

Conforme essa reivindicação é apoiada por inúmeros setores da nobreza portuguesa apesar de terem opositores, não conseguiram possuir forças para derrotar a força do exército espanhol, que invadiu Portugal e tomam o trono para si.

Desta forma instituiu o Tratado de Tomar em 1581, estabelecendo a União Ibérica fazendo a administração de dois países, ou seja, um governo conjunto sendo agora chamado de Filipe I de Portugal.

Consequências da União Ibérica

No momento que Filipe I assume, muda o ideal de Portugal em função de ser administrado por um rei espanhol, gerando represálias a este domínio pelo controle que agora o governo espanhol exercia, além da mudança ao Tratado de Tordesilhas.

No momento que o Tratado de Tordesilhas delimitava entre Espanha e Portugal, agora está sendo exercido só pela Espanha que terá livre comércios por amplos territórios.

Reações Holandesa

Desta forma também os inimigos da Espanha, viram inimigos da Coroa portuguesa sendo assim o desenvolvimento que a Holanda estava fazendo na Colônia portuguesa (Ilha de Vera Cruz-Brasil) fosse alterados, possuindo uma reação da Holanda que não quer perder a fonte de riquezas geradas pelo açúcar, que era extraído do Brasil.

Indo a coroa Holandesa tomar iniciativas para retomar poder do Brasil, para se mostrar seu poder com as Companhias da Índias Ocidentais em 1624, querendo administrar o nordeste do Brasil e posteriormente invade a capitania de Pernambuco, que era o centro da produção açucareira.

Obtendo entre 1630 e 1634 reposta deste ataque com obstinação da coroa portuguesa em solo com Matias de Albuquerque que posteriormente  se rende.Instaurando um governo holandês com Maurício de Nassau em 1637.

Contudo há uma reação portuguesa em 1640 com uma guerra de restauração , um grupo de nobres portugueses se unem para restaurar o trono, com um português governando.

Com a liderança de Dom João de Bragança invadem o palácio retomando o poder tirando o poder administrativo, que estavam na mãos da duquesa de Mântua que cumpria as ordens do rei.

Restauração do Poder

 Restauração do Poder

Enfim a retornada desse poder a mãos de português com Dom João, foi bem vista por  Portugal que não queria uma administração em seu solo de um membro de outro país, isso gera  problemas em todo sistema que tinha estabelecido com a União Ibérica. A partir daí há uma necessidade de restaurar o governo português e a autonomia que a Coroa exercia em suas colônias.

 

Deixe um Comentário